Simulação liderada pela BM em Caxias do Sul qualifica forças de segurança para resposta imediata a ataques a banco

Destaques Geral Polícia

Cerca de 150 operadores de segurança de instituições municipais, estaduais e federais realizaram na madrugada desta quarta-feira (27/4), em Caxias do Sul, exercício simulado do Plano de Defesa de Cidade. A atividade, liderada pela Brigada Militar (BM), visa a treinar a pronta-resposta das forças de segurança contra ataques a banco por organizações criminosas. Ações similares já foram realizadas anteriormente em Novo Hamburgo e Campestre da Serra.

O treinamento simula assaltos simultâneos a estabelecimentos bancários na modalidade conhecida como “novo cangaço”, modelo de crime com ocorrências praticamente erradicadas no RS, a partir da Operação Angico, da BM, do planejamento estabelecido pelo Programa RS Seguro. As simulações são uma tendência nas polícias em todo o Brasil, com objetivo de aprimorar as ações dos operadores de segurança, de forma integrada, aliando o uso de tecnologias e atividades de inteligência, para responder à ação de organizações criminosas. No Estado, ações similares já foram feitas anteriormente em Novo Hamburgo e Campestre da Serra.

A atividade foi realizado nas sedes do Banco do Brasil e da empresa de transporte de valores Prosegur, no Centro de Caxias do Sul. Com bloqueios nas ruas Sinimbu e Pinheiro Machado, da Treze de Maio até a Dr. Montaury, os ataques foram simulados de forma simultânea nos dois locais. Munições de festim e rojões foram utilizadas para simular explosões. A programação, que durou cerca de três horas, incluiu encenação da fuga.

“Atingimos o objetivo de desenvolver uma ação de amplo alcance, sem causar dano à população, além da indispensável interação com diversas forças de segurança. Este tipo de atividade garante a plena execução de nossa atividade-fim”, afirmou o subcomandante-geral da BM, coronel Douglas da Rosa Soares, que acompanhou o treinamento e destacou a importância da ação.

Todos os participantes da encenação, mesmo no papel de assaltantes, integram as forças de segurança. A simulação contou com efetivos do 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM), do Comando Regional de Policiamento Ostensivo da Serra (CRPO-Serra), do 4º Batalhão de Polícia de Choque (4º BPChq), do Batalhão de Aviação (Bav-BM), da Polícia Civil, do 5º Batalhão de Bombeiro Militar (5º BBM) do Corpo de Bombeiros Militar (CBMRS), da Polícia Rodoviária Federal (PRF), da Guarda Municipal, da fiscalização de trânsito do município e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Os indicadores de criminalidade divulgados pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) no início de abril mostram redução de 33,3% nos ataques a banco em março, na comparação com o mesmo mês do ano anterior, e de 60% quando analisado o acumulado do 1º trimestre frente igual período de 2021.

Texto: Ascom BM
Edição: Secom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.